Utilizamos cookies próprios e de terceiros para disponibilizar os nossos serviços e recolher informação estatística. Se continuar a navegar no Site, aceita a sua instalação e a sua utilização. Pode alterar a configuração ou obter mais informação sobre a nossa política de cookies.

Perguntas frequentes sobre alergias

O que são as alergias?

São uma reação anormal e excessiva do organismo quando entra em contacto com substâncias exteriores. Essas substâncias, chamadas alergénios, não provocam nenhuma reação especial na maior parte das pessoas.

O que é que acontece quando um alergénio entra no organismo de uma pessoa alérgica?

O sistema imunitário dessa pessoa responde através da criação de uma grande quantidade de anticorpos chamados IgE. São também libertadas substâncias químicas, como a histamina, responsáveis pelos sintomas característicos das reações alérgicas, como o lacrimejar, comichão nos olhos, congestão nasal, tosse ou falta de ar.

A que substâncias se pode ser alérgico?

Ainda que as substâncias que provocam alergias sejam muitas, as causas mais comuns são pólenes, ácaros do pó doméstico, fungos, medicamentos, pelos de animais, certos alimentos e alguns produtos como o látex.

Em que consistem os testes de alergias?

Os dois métodos principais no diagnóstico de alergias são:

  • O teste in vitro, que consiste em analisar o sangue de forma a detetar a presença de Imunoglobinas E (anticorpos produzidos pelas reações alérgicas) específicas ao tipo de alergénio suspeito de causar as alergias.
  • O teste in vivo, que consiste em colocar na pele do paciente uma gota do possível alergénio e dar uma picada no mesmo sítio para que a substância penetre a pele, permitindo verificar se há uma reação cutânea na forma de pápulas. Se houver, calcula-se a sua intensidade comparando-a com a reação à histamina, uma substância que provoca uma reação em toda a gente.

É possível confundir uma alergia com uma constipação?

Alguns sintomas são comuns a ambas as condições, pelo que será possível haver alguma confusão. Nas alergias, a comichão do nariz e dos olhos, o corrimento nasal e os espirros são sintomas frequentes. Todos estes são também sintomas de uma constipação, ainda que neste caso costumem ser acompanhados de febre. Será necessário recorrer a um especialista para saber se se trata, ou não, de uma reação alérgica.

As alergias são hereditárias?

O fator genético tem um peso muito grande nas alergias infantis. Quando um dos progenitores sofre de alergias, o risco de que o filho também sofra ronda os 50%. Se ambos os progenitores tiverem alergias, este risco aumenta para 70%.

É possível curar uma alergia?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a vacinação é o único tratamento que pode alterar o curso natural das doenças alérgicas e impedir que os indivíduos que têm rinite alérgica desenvolvam asma.

As alergias estão a aumentar?

Sim, e a um ritmo elevado. As previsões apontam para a duplicação do número de casos nos próximos 10 anos.

As causas parecem ser várias. A contaminação atmosférica é um dos principais responsáveis pelo aumento das alergias ao pólen, e as reações alérgicas e o agravamento da asma estão relacionados com a presença de partículas de combustíveis fósseis no ar. Fatores como o aumento do consumo de tabaco ou a falta de exposição aos germes durante a infância contribuem também para a proliferação das alergias.

Estudos mostram que o estilo de vida ocidental é um dos grandes culpados deste fenómeno: passar demasiado tempo em lugares fechados, conviver com animais de estimação e o uso de ar condicionado, que facilita o aparecimento de mofo e ácaros, são alguns dos argumentos apresentados.

Estão a aparecer novas alergias?

Sim, estão a ser registadas reações alérgicas que antes eram pouco comuns. A causa parece ser a introdução no dia-a-dia de materiais pouco usados até há pouco tempo, como o níquel e o látex.

As alergias podem surgir em qualquer idade?

Sim, mas o normal é que surjam durante a infância ou por volta dos vinte anos, momento em que a patologia se manifesta com mais intensidade. O tipo de alergia também está relacionado com a idade em que surge: as alergias alimentares afetam mais as crianças, enquanto os adultos são mais afetados pelas ocupacionais.