Utilizamos cookies próprios e de terceiros para disponibilizar os nossos serviços e recolher informação estatística. Se continuar a navegar no Site, aceita a sua instalação e a sua utilização. Pode alterar a configuração ou obter mais informação sobre a nossa política de cookies.

Dermatophagoides farinae
Hughes, 1961

Habitat

Prolifera em ambientes domésticos interiores (principalmente em tapetes e colchões). Distribui-se por todo o mundo e é a segunda espécie mais abundante a nível global, ainda que esteja mais presente na América do Norte do que na Europa. Parece ter preferência por climas mais continentais e áridos do que os preferidos pelo Dermatophagoides pteronyssinus. Em Espanha, está mais presente nas regiões mediterrânicas. Em Portugal, está presente em maior concentração na zona Sul Litoral (Setúbal).

Tamanho: 0,36mm – 0,40mm

Ordem Astigmata - Família Pyroglyphidae 

Dados epidemiológicos

A inalação dos seus alergénios provoca reações alérgicas como a dermatite e a asma. Foram identificados onze alergénios nesta espécie, sendo os principais o Der f 1 (glicoproteína procedente das fezes do ácaro) e o Der f 2 (proteína procedente do seu corpo). Tem uma reação cruzada alta com as espécies Dermatophagoides pteronyssinus, Dermatophagoides microceras e Euroglyphus maynei.

Ditribuçao, frequência e abundância

Exposição extrema:
presente em + de 75% das casas e população média de + de 1000 ácaros/g pó

Exposição alta:
presente em + de 75% das casas e população média de + de 50 ácaros/g pó

Exposição média:
presente em + de 25% das casas e população média de + de 100 ácaros/g pó

Exposição baja:
presente em - de 25% das casas ou população média de - de 100 ácaros/g pó

Ausência

Fuente: Mapa acarológico de Portugal. 2009 Laboratórios LETI, S.L. Dados procedentes de amostras de colchões.