Utilizamos cookies próprios e de terceiros para disponibilizar os nossos serviços e recolher informação estatística. Se continuar a navegar no Site, aceita a sua instalação e a sua utilização. Pode alterar a configuração ou obter mais informação sobre a nossa política de cookies.

Lepidoglyphus destructor
Schrank, 1781

Hábitat

Produtos armazenados e pó doméstico. Distribuiçao cosmopolita. É comum em todas as partes de Espanha, especialmente em zonas rurais. Em Portugal, encontra-se por todo o continente.

Tamanho: 420-560 µm

Ordem Astigmata - Família Glycyphagidae

Dados epidemiológicos

Este ácaro foi descrito como causa de doenças alérgicas (asma e rinoconjuntivite) em pessoas expostas a ambientes onde se armazenavam alimentos. No entanto, nos últimos anos referiram-se inúmeros casos de alergia em outros ambientes, especialmente domésticos. Foram descritos 5 alergenos, embora o alergeno principal de Lepidoglyphus destructor seja o Lep d 2 relacionado com o tracto gastrintestinal. Apresenta reactividade cruzada alta com Glycyphagus domesticusBlomia tropicalis Dermatophagoides farinae.

Ditribuçao, frequência e abundância

Exposição extrema:
presente em + de 75% das casas e população média de + de 1000 ácaros/g pó

Exposição alta:
presente em + de 75% das casas e população média de + de 50 ácaros/g pó

Exposição média:
presente em + de 25% das casas e população média de + de 100 ácaros/g pó

Exposição baja:
presente em - de 25% das casas ou população média de - de 100 ácaros/g pó

Ausência

Fuente: Mapa acarológico de Portugal. 2009 Laboratórios LETI, S.L. Dados procedentes de amostras de colchões.